Blog

Honestidade e resiliência

Honestidade e resiliência

22/12/2016

Num reino distante, havia uma jovem que não era a mais bela de todas, estava longe disso. Ela ficou sabendo que o príncipe do reino onde morava faria um concurso para escolher sua esposa e se interessou pela disputa. Porém, todas as pessoas em sua volta disseram que ela não teria chances. Ela foi assim mesmo.

 

No dia em que o príncipe falou sobre as regras do concurso, todas as moças do reino estavam presentes no salão do palácio para ouvi-lo, inclusive a jovem que não era a mais bela. Todas as outras pretendentes seguiam ou se aproximavam mais dos padrões de beleza daqueles tempos, mas isso não desencorajou a jovem diante do que o príncipe falava.

 

O concurso funcionaria da seguinte forma: seria distribuído para todas as jovens ali presentes um vaso cheio de terra com uma semente plantada. Seis meses depois, as moças deveriam voltar ali e aquela que viesse com a flor mais bonita e bem cuidada se casaria com o príncipe.

 

Nossa jovem voltou para casa com seu vaso, mas ela foi ficando preocupada por que nenhuma flor ou seque uma planta nascia naquela terra. Os seis meses se passaram e nada nasceu. Sua família e amigos disseram que ela deveria desistir da disputa. Ela, por ter cuidado do vaso com água, adubo e carinho, seguindo a recomendação do príncipe, disse que continuaria.

 

Seis meses depois, o salão do palácio estava lotado de jovens novamente, todas com seus vasos repletos de flores enormes, coloridas e brilhantes. A jovem insistente, pela primeira vez, pensou em desistir: o vaso dela estava vazio. Ela não era a mais bela. Ela jamais se casaria com o príncipe. Ela então, se posicionou bem lá no fundo do salão, apenas para poder assistir de longe quem o príncipe escolheria para ser sua noiva.

 

Quando o herdeiro do rei chegou para anunciar sua escolhida, ele apontou o dedo para a jovem cabisbaixa com seu vaso cheio de terra. Ela foi até o encontro do príncipe e ele enfim anunciou que ela seria sua noiva. Ninguém entendeu nada. O vaso dela era o único vazio, do mesmo jeito que estava há seis meses. O príncipe, ao lado de sua escolhida e diante de todas as outras moças e suas flores exuberantes, disse: todas as sementes distribuídas eram estéreis.

 

 

 

 

2016 está chegando ao fim e uma nova oportunidade vai surgir logo depois. O ano que termina apresentou muitas dificuldades, talvez a ponto de não conseguir enxergar alguma saída. O melhor conselho para este momento é: continue se esforçando para aprender cada vez mais e acreditar nos bons ensinamentos, eles farão sentido no tempo certo. As boas notícias vão chegar e junto com elas o crescimento e as realizações que você tanto almeja. Para conseguir alcançá-los, seja honesto consigo mesmo e com tudo aquilo que você aprendeu de bom. Continue alimentando sua força e coragem todas as vezes que você se lembrar de que seu objetivo final continua te esperando.

 

Conheça nosso serviço de Consultoria Organizacional e descubra como podemos fazer de 2017 o melhor anod de todos!

 

Boas festas e feliz ano novo!

Agende uma apresentação agora mesmo!

Clique aqui