Blog

Médico, controle os números da sua empresa sem sofrer com isso

Médico, controle os números da sua empresa sem sofrer com isso

24/07/2018

Médico, você já fez o hemograma da sua empresa?

Sim, essa é a pergunta que inicia este artigo. E a analogia, num primeiro momento, pode parece não conectar pontos tão distintos como a relação entre o estado de saúde do corpo e os negócios.

  • No entanto, tal metáfora possui um bom efeito pedagógico para dizer que o corpo humano pode ensinar muito sobre a sua empresa.

A sua empresa de saúde é um organismo vivo, composto por pessoas, interligadas através de propósito e objetivos, realizando processos e consumindo recursos. É fundamental garantir o equilíbrio entre todos esses órgãos.

  • Como que o setor de vendas vai conquistar novos clientes se o processo de marketing não consegue atrair as pessoas certas?
  • De que maneira o setor de Recursos Humanos poderá ser bem-sucedido, se as contas estiverem atrasadas?
  • Como saber se é um bom momento para contratar, sob o ponto de vista da sustentabilidade dessa iniciativa?

 

O que teria, portanto, dentro da empresa, a equivalência de um hemograma, capaz de fazer avaliações pontuais, e, ao mesmo tempo, apresentar um diagnóstico geral, com rigor e eficiência?

 

A Gestão Financeira é o coração da empresa

O primeiro passo é: sua clínica é uma empresa. É um erro encará-la de outra forma. Por mais que seu empreendimento ainda seja pequeno e que sua trajetória esteja no início, é importante que, desde o primeiro dia, seu negócio seja tratado como uma empresa.

Sendo assim, tanto o seu comportamento quanto o de todos os envolvidos no projeto, direta ou indiretamente, precisa se adequar a essa postura.

Em qualquer empresa, o setor financeiro funciona como uma espécie de coração, bombeando recursos para todos os outros setores, e também, novamente como um coração, analisa das despesas, para que possa garantir, constantemente, o superávit e o lucro.

E você que é médico, sabe a diferença entre superávit e lucro? Fizemos um artigo especificamente sobre esse assunto. CLIQUE AQUI para ler!

 

 

As quatro despesas e a função de mantê-las organizadas

Ser médico e gestor, ao mesmo, não é uma demanda fácil! Veja bem, a ideia de “gerir bem” precisa fazer parte de todas as áreas da vida de uma pessoa, seja ela dona de uma empresa ou não.

  • Planejamento, decisões certas, ponderação sobre qual é o melhor caminho a se seguir. Tudo isso são atributos que servem para grandes projetos ou até mesmo para ocasiões triviais.

Até para atravessar uma rua é preciso considerar variáveis, que precisam estar sintonizadas, para que nada dê errado: o sinal precisa estar fechado, o pedestre precisa estar na faixa, os carros precisam respeitar o limite de onde devem parar. Esse pequeno sistema só funciona se todas as partes cumprirem com a sua parte dentro das regras.

Com a Gestão Financeira da sua clínica também é assim. Compreender isso é importante para que você perceba que nem todas as despesas são iguais, e na diferença de cada uma delas está a perspicácia para que todas possam garantir a sustentabilidade do seu negócio.

Podemos dividir as despesas em quatro partes: fixas, variáveis, adicionais e extraordinárias.  Veja só como elas se diferem:

 

1 – Fixas:

O aluguel, o condomínio, etc. As despesas fixas são aquelas que se repetem todos os meses e possuem valores fixos.

 

2 – Variáveis:

Combustível, telefone, luz etc. As despesas variáveis se diferem naquilo que o nome já sugere, são aquelas que também se repetem todos os meses, porém podem variar, e muito.

 

3 – Adicionais:

Você costuma viajar para seu sítio uma vez por mês? Frequenta o cinema todo final de semana? Ou não passa um mês sequer sem oferecer um churrasco para seus amigos? Essas são as despesas adicionais, aquelas que têm a ver com o estilo de vida de cada pessoa, e também com a satisfação pessoal. Em tempos de crise, essas são as primeiras a serem cortadas.

 

4 – Extraordinárias:

E se um de seus aparelhos de exame der defeito bem no meio da semana, com a agenda cheia de atendimento? Bom, é importante que você esteja preparado para isso. Aqui, falamos, portanto, de uma despesa extraordinária, que geralmente ocorre de vez em quando e de maneira inesperada.

 

 

Financiamento e investimento: semelhanças, diferenças e importância

A formação do médico é técnica, focada em garantir a qualidade de vida das pessoas. Não é da alçada desse profissional ser especialista em gestão de negócios ou gerenciamento de projetos, por exemplo.

No entanto, como já foi dito, é importante que ele saiba fazer com que sua clínica ou consultório não só se mantenha, como também cresça, garantindo assim, o futuro do negócio.

É comum que o início de jornada de qualquer empreendimento seja marcado por decisões importantes que precisam ser tomadas, sobretudo no que diz respeito aos investimentos necessários para iniciar a empresa. E, às vezes, esse começo também passa pela decisão de fazer um financiamento para custear o próprio investimento.

  • Qual seria a diferença entre investimento e financiamento e onde se localiza o ponto em que esses itens se encontram?

 

1 – Investimento

Tem a ver com aquilo que sua clínica ou consultoria precisa para funcionar, em todos os aspectos: no atendimento aos pacientes, no marketing para atrair mais público, nos equipamentos dos exames, no bem-estar dos funcionários etc.

 

2 – Financiamento

Agora, estamos falando de uma das maneiras para que se consiga capital suficiente para impulsionar o custo de algum investimento que precisa ser feito, para que o projeto possa funcionar, ainda que minimamente.

 

Tanto a decisão sobre qual investimento fazer e se este deverá ser efetuado a partir de um financiamento, essas questões precisam ser resolvidas a partir de um entendimento comum que deve estar ligado a dois pilares: o planejamento estratégico e a gestão financeira.

  • Qual a necessidade desse investimento agora?
  • Você já sabe quando e como ele dará o retorno que você espera?
  • Há sustentabilidade de curto ou médio prazo nessa sua escolha?
  • O que você sabe sobre a taxa de juros dessa modalidade de financiamento que pretende fazer?
  • Será que um empréstimo não seria uma boa solução? Você já possui um contador para te orientar?

 

Que tal pagar menos impostos para manter seu consultório ou clínica?

Você que possui uma clínica ou consultório sabe que a carga tributária não é leve. Nós também sabemos disso.

No entanto, sempre é possível se manter bem informado sobre as regras fiscais para que elas possam ser usadas de maneira estratégica.

2018 chegou e trouxe boas notícias! Existe uma estratégia para que você, médico-gestor, possa reduzir seus impostos em até 60%.

Antes, mais precisamente até 2017, quem fosse tributado de acordo com o Antigo Anexo VI, começava pagando esse imposto a uma alíquota de 16,93%. Já o Novo Anexo V inicia-se com uma alíquota de 15,5%.

Contudo, dentro da própria legislação, existe uma oportunidade para que várias empresas, incluindo clínicas e consultórios médicos, possam ser tributados pelo novo Anexo III, que possui uma tabela progressiva, a partir de uma alíquota de 6%, muito menor que as anteriores.

Médico, como saber se sua empresa pode ser contemplada? Preparamos um artigo com todas as informações que você precisa saber sobre este assunto. CLIQUE AQUI e informe-se!

 

 

Quem faz consultas precisa de consulta

Seja sincero, você recomendaria para seus pacientes que eles se automedicassem? Claro que a resposta é não! Se isso acontecer, sabemos que eles podem até correr risco de vida, dependendo da gravidade do remédio inadequado que forem usar.

Você é o médico. Você é o especialista. Portanto, você, melhor do que ninguém, sabe do que seu paciente precisa.

  • E seu consultório ou clínica pode abrir mão de um especialista cuidando do seu negócio?

Uma consultoria financeira é a ferramenta ideal para que você possa manter as contas da empresa em ordem, garantindo, assim, a sobrevivência dela.

Aqui na Marco Contabilidade Consultiva, temos um time especialista, sempre pronto para ajudar. Médico, venha conversar com a gente!

Posts Relacionados

Você faz reunião de sócios?

Você faz reunião de sócios?

data 05/11/2018

A melhor resposta possível para a pergunta do título é muito mais do que um simples “sim”. De que forma?

Continuar Lendo >>
Como contratar o contador perfeito para a sua empresa

Como contratar o contador perfeito para a sua empresa

data 05/11/2018

Uma das etapas mais importantes na hora de abrir uma empresa é a escolha do contador. Essa etapa pode parecer trivial, mas não é, e nem deve ser.

Continuar Lendo >>
Como a ferramenta OKR pode melhorar sua empresa

Como a ferramenta OKR pode melhorar sua empresa

data 21/05/2018

OKR (que se pronuncia ou-kêi-ar) é a sigla para o termo inglês Objective and Key Result, que em português fica: Objetivo e Resultado-Chave.

Continuar Lendo >>

Agende uma apresentação agora mesmo!

Clique aqui