Blog

WhatsApp no Trabalho: Permitir ou Proibir?

WhatsApp no Trabalho: Permitir ou Proibir?

23/12/2019

Hoje o serviço de comunicação mais utilizado no Brasil, o WhatsApp transformou a forma como interagimos com as pessoas no dia a dia e, como era de se esperar, é claro que essa transformação chegaria também ao meio empresarial.

Da mesma forma como chegamos até familiares e amigos que utilizam o aplicativo diariamente, o acesso a clientes, fornecedores e funcionários se tornou bem mais prático e ágil devido à frequência de uso do “app dos brasileiros”.

Mas se por um lado o WhatsApp traz facilidade na comunicação, por outro, há bastante preocupação quanto à queda da produtividade por conta da liberação do aplicativo no ambiente de trabalho.

Como administrar o tempo para utilização do WhatsApp no horário comercial (e até fora dele)? Será que a solução é proibir? Acompanhe as dicas a seguir.

 

Proibir: Dá certo?

Para alguns gestores, a “mistura” entre uso pessoal e profissional do WhatsApp por parte dos funcionários pode parecer pouco atrativa, por gerar dispersão no durante o horário de trabalho – um cenário bastante comum é pegar o celular para ver uma mensagem do trabalho e em poucos instantes se perder nas conversas com familiares e amigos.

Diante dessa dificuldade, há quem opte por proibir o uso do WhatsApp ou restringi-lo fortemente. Nesse caso, é importante destacar em primeiro lugar que o controle sobre tais atividades pode ser bastante complicado, já que os smartphones estão sempre por perto no nosso cotidiano e não é tão fácil conseguir manter um controle rígido sobre o que cada funcionário faz. Muitas vezes, simplesmente proibir pode não gerar o efeito desejado.

Além disso, como já vimos, é válido considerar se há vantagens na utilização do aplicativo para a empresa como meio de comunicação. Em muitos casos, a proximidade trazida pelo WhatsApp pode facilitar bastante a resolução de tarefas no cotidiano, tanto entre a equipe quanto com outros contatos necessários no dia a dia. Quando bem utilizado, portanto, o WhatsApp pode ser uma ferramenta útil de trabalho, a depender do serviço oferecido. Por que não permiti-lo de maneira ponderada?

 

WhatsApp no trabalho: Permitir por meio de boas práticas

Se a gestão percebe que proibir não é o melhor caminho, é possível permitir o uso do WhatsApp sem perder o controle necessário sobre a situação. Para tanto, há algumas dicas importantes.

 

- Informe claramente a equipe sobre regras e restrições

Na gestão de pessoas, a comunicação clara sempre será a chave. No caso do controle do uso do WhatsApp, é um direito da empresa formular suas políticas internas e transmiti-las a toda equipe, sempre de forma esclarecedora e transparente.

Dedique um tempo do treinamento dos seus funcionários para informar as regras estabelecidas para o uso do WhatsApp no horário de trabalho, incluindo as possíveis consequências caso a empresa se sinta lesada no quesito produtividade.

Uma maneira de manter um maior controle é disponibilizar smartphones exclusivos para a comunicação de assuntos profissionais, utilizados pela equipe de forma separada, ou aderir ao WhatsApp Business, lançado recentemente pela empresa. Quando essa for a solução, será necessário informar a política tanto do seu uso quanto do pessoal.

 

 

- Mantenha o controle sobre os grupos da empresa

Uma das grandes facilidades do WhatsApp, os grupos são frequentemente usados para transmitir mensagens a toda equipe ou por setores. No entanto, preze por um filtro para a comunicação nos grupos.

Quando o grupo é alimentado a todo momento com mensagens soltas ou desnecessárias, as informações mais importantes podem acabar passando em branco. Por isso, os administradores podem restringir o envio, informando os tipos de mensagens que podem ser enviadas ou até mesmo quem está autorizado a mandá-las, de modo a manter um controle em que os comunicados sejam realmente úteis a todos que estão no grupo.

Para otimizar o uso, deve-se também reforçar que assuntos privados podem ser tratados fora dos grupos, para evitar aquela enxurrada de notificações que todos receberão sem necessidade.

 

- Administre os horários

Quem nunca se viu pensando em trabalho depois do horário comercial, certo? Mas cuidado com a invasão do horário livre da equipe: comunicações e solicitações fora do horário de trabalho podem e devem ser contabilizadas como hora extra, e podem inclusive gerar ações judiciais caso não estejam sendo feitas com bom senso, já que todas as mensagens ficam registradas em histórico.

Para evitar o envio de mensagens no momento de descanso do trabalhador, vale registrá-las em blocos de notas ou enviar um e-mail. Não invada seu espaço com solicitações fora de hora.

 

- Atenção para a forma de comunicação

O registro de todas as mensagens feito pelo aplicativo reforça também a necessidade de manter um alinhamento de comunicação nesse meio. Há quem pense que o ambiente digital permite conversas mais informais e livres, mas quando se trata de trabalho, não é bem assim.

Tanto na comunicação da gestão para com funcionários quanto entre funcionários e clientes, deve ser mantida uma relação estritamente profissional, o que exige certo nível de formalidade e até mesmo de alinhamento na escrita.

Esse é um exemplo que deve ser transmitido principalmente de cima para baixo, ou seja, da forma como o chefe se comunica, e é importante também fornecer treinamentos e orientações sobre a maneira certa de falar com clientes pelo WhatsApp. É a imagem da sua empresa sendo passada em um ponto de contato!

 

Em todo caso, resolva situações possivelmente problemáticas por meio do diálogo e, enquanto gestor, mantenha o esforço em colocar-se no lugar de sua equipe para estabelecer regras justas e compreensíveis. Todos saem ganhando!

Posts Relacionados

Como utilizar a DRE para cortar despesas do negócio

Como utilizar a DRE para cortar despesas do negócio

data 10/03/2020

Quando a necessidade é enxugar gastos e cortar despesas para afrouxar as contas do mês, um documento muitas vezes negligenciado entre a papelada contábil pode ser a chave: a Demonstração de Resultados, ou DRE.

Continuar Lendo >>
Conheça os primeiros passos para abrir seu próprio negócio

Quais são os primeiros passos para abrir seu próprio negócio?

data 02/03/2020

Abrir um novo negócio exige uma preparação que vai bem além da obtenção dos recursos financeiros iniciais. Há orientações que, se seguidas ainda nos primeiros passos do empreendedor, são determinantes para se proteger dos riscos envolvidos nessa atividade.

Continuar Lendo >>
3 competências essenciais para o sucesso do seu negócio

3 competências essenciais para o sucesso do seu negócio

data 19/12/2019

Nesse artigo, listamos de forma bem simples três competências que podem mudar o rumo da sua empresa. Ao valorizá-las, todo o posicionamento estratégico pode ser transformado para manter o foco naquilo que realmente pode trazer bons resultados e o crescimento desejado. Acompanhe o porquê!

Continuar Lendo >>

Agende uma apresentação agora mesmo!

Clique aqui